Bilhete premiado

Sempre que recebo uma mensagem em que uma pessoa promete ganhos exagerados sem muito esforço lembro-me do golpe do bilhete premiado. Se você não conhece esse golpe ele é mais ou menos assim:  Um(a) golpista de aparência simplória aborda uma vítima e diz que precisa de ajuda para conferir um bilhete de loteria.

Nesse momento aparece um(a) comparsa, uma pessoa bem vestido(a), que prontamente se oferece a ajudar ligando no viva voz para a Caixa Econômica Federal para conferir o resultado do bilhete. Do outro lado da linha há um comparsa se passando pelo atendente da Caixa. O (a) golpista diz que não tem documentos para retirar o prêmio e que poderia vender o bilhete para a vítima por um valor simbólico. Outro(a) golpista aparece e se mostra disposto(a) também a comprar o bilhete premiado. A pessoa acaba se vendo obrigada a participar porque senão perderia uma grande bolada sem esforço. Se ela pensasse um pouco mais racionalmente nesse momento desconfiaria e ligaria para a polícia. Algumas pessoas fazem isso, mas outras acabam indo em frente.

A chance de uma pessoa ganhar na Mega Sena com uma simples aposta é de 1 em 52 milhões. Sempre há algumas poucas pessoas ganhando o prêmio e isso faz com que grandes filas se formem no final de ano na MEGA DA VIRADA. Quando os prêmios se acumulam as pessoas pensam que as chances aumentam. Não importa se jogamos há 20 anos toda semana ou apenas uma vez na vida. Em cada sorteio, independente do valor do prêmio, a chance de acertar as seis dezenas na Mega Sena continua sendo próxima de zero. Mas mesmo assim todo mundo faz planos sobre o que fazer com os milhões que irá receber. A expectativa de se ficar rico de uma hora para outra mexe com a cabeça das pessoas e faz com que não parem para pensar. É como se a pessoa ficasse hipnotizada.

O(A) dono(a) do suposto bilhete premiado solicita uma prova de que a vítima tem dinheiro para comprá-lo por, digamos, 10% do valor a ser recebido. Nesse momento a vítima é direcionada a uma agência bancária para retirar dinheiro de sua conta entregar para os golpistas. Quando a vítima percebe está sozinha com o bilhete premiado falso e sem suas economias. Muitas pessoas bem formadas caem no golpe porque ele é praticado por especialistas que entendem bem sobre comportamento.

Esse golpe continua sendo aplicado em todo o país, sempre se adaptando e se reinventando. Em tempos de internet é comum ver gente comprando produtos de procedência duvidosa a preços muito baixos em sites de comércio eletrônico. Muitas vezes não recebe o produto adquirido ou está se tornando um receptador involuntário. É preciso desconfiar.

Há pessoas que são enganadas com anúncios falsos de carros ou máquinas agrícolas baratos. Essa armadilha atrai muita gente esperta. Mas a lógica é a mesma do golpe do bilhete premiado. A pessoa acha que vai ganhar dinheiro fácil e acaba assaltada. Algumas pessoas acabam sendo mortas.  A seguir estou disponibilizando algumas reportagens para mostrar como o golpe ainda faz muitas vítimas em todo o país.

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/11/20/golpe-do-bilhete-premiado.htm

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/rbs-noticias/videos/t/edicoes/v/gravacao-revela-como-agem-os-que-aplicam-o-golpe-do-bilhete-premiado-no-rs/7021574/

O ditado norte-americano continua muito atual: “Não há almoço grátis”. Quando a promessa de ganho é muito grande, pode apostar que os riscos são proporcionais.

Todos gostariam de ter sua própria “máquina legal” de imprimir dinheiro. Uma franquia ou uma lanchonete em um ponto movimentado, por exemplo, são ativos capazes de proporcionar um lucro líquido da ordem de 10% de cada produto vendido. Para cada cerveja vendida a R$ 6,00 o comerciante recebe aproximadamente R$ 0,60 de lucro líquido. O custo de cada cerveja adquirida em grande quantidade é menor que R$ 3,00. O valor de R$ 2,40 restantes são despesas decorrentes do pagamento dos funcionários, das instalações físicas e dos impostos. Por isso o segredo para lucrar é vender 1000 cervejas em um final de semana. Junto com as cervejas são vendidos os aperitivos e lanches. É um exemplo fictício, só para mostrar que um empreendimento bem movimentado não deixa de ser uma “máquina legal” de imprimir dinheiro. Algumas pessoas lucram “na escala” vendendo muitos produtos de baixo valor, enquanto há empresários que têm grandes lucros vendendo produtos caros e sofisticados com grandes margens de lucro. Há ainda empresários que se dedicam à distribuição de produtos para centenas de comércios de uma determinada região. São diferentes maneiras de se posicionar na cadeia de empreendimento. Enquanto algumas pessoas especializadas ganham a vida prestando serviços de instalação de ar condicionado, há outras que lucram vendendo insumos como tubulações de cobre, material isolante e fluidos refrigerantes. E há pessoas que lucram importando e revendendo equipamentos diretamente da China, aproveitando-se das alíquotas mais baixas para determinados segmentos da economia. Alguns negócios só são acessíveis para empresários com maior capacidade de investimento, enquanto outros necessitam de pouco capital. Há alguns milionários que começaram a vida vendendo sapatos de casa em casa. Algumas pessoas ficaram ricas construindo casas em terrenos de periferia. E outras criando e vendendo franquias que caíram no gosto popular. Mas para passar de construtor de casas de periferia para construção de um prédio de 20 andares é preciso que o empreendedor consiga crédito em um banco ou um sócio disposto a correr algum risco. O tamanho do capital investido diferencia os pequenos dos grandes empreendedores. No Brasil alguns empreendedores também conseguem uma forcinha para crescer corrompendo agentes públicos para ganhar licitações milionárias. A prestação de serviço de vigilância privada nas escolas catarinenses tornou algumas pessoas muito poderosas no estado…

Muita gente deseja ser patrão e dona de seu próprio negócio. Mas os riscos também são grandes para aqueles que não têm experiência. Muitos empreendimentos acabam fracassando por falta de um plano de negócios bem elaborado. O Sebrae tem realizado um trabalho importante nesse sentido.

Segundo Gustavo Cerbasi (Investimentos Inteligentes) um empreendimento próprio é um investimento arriscado se comparado com a Renda Fixa ou Fundos de ações. Mas também é um dos investimentos com maior taxa de retorno de investimento, conforme mostrado na Figura. E ser dono do próprio negócio também é estimulante.

Em muitas escolas brasileiras o tema empreendedorismo virou disciplina obrigatória no currículo. Há programas consagrados como Junior Achievement Brasil que ensinam os jovens a empreender na prática.

Mas o objetivo principal dessa postagem não é promover o empreendedorismo. É mostrar como o golpe do bilhete premiado parece se aplicar bem às corretoras que nos enviam emails diários prometendo triplicar nosso investimento em um curto espaço de tempo. Algumas mensagens prometem um lucro diário de R$ 400,00. Basta entregar para eles nosso rico e suado dinheirinho. Essa afirmação se aplica a alguns gerentes que precisam atingir suas metas nos empurrando bons investimentos para o banco.

Alguns youtubers dão conselhos na internet e contam de forma bastante entusiástica como ficaram ricos. Em outra postagem vou explicar melhor a diferença de ser rico, milionário e financeiramente independente. Se tivesse ganho milhões com meus investimentos não ficaria na internet me vangloriando desse fato, como assisti em um vídeo de uma Youtuber. Parece-me muito mais marketing pessoal para fidelizar seguidores do canal em busca de uma fórmula mágica para a riqueza.

Cada pessoa tem um perfil de investimento. Alguns são mais ousados e outros são conservadores. Cada centavo que invisto é fruto de muito trabalho e por isso entendo que as propostas ousadas que os corretores e youtubers apresentam não me parecem viáveis. Há um vídeo interessante que um especialista promete dobrar nosso salário, sem trabalharmos mais e sem reduzir nossos gastos. Nunca vi alguém acumular dinheiro honestamente sem reduzir suas despesas e sem aumentar seus ganhos por um longo período. A propaganda diz que milhares de investidores são assinantes dos relatórios produzidos por esse especialista e já estão ganhando muito dinheiro com sua estratégia. Vejam que se 100 mil assinantes estão dispostas a pagar R$ 5,00 todo mês para receber os conselhos desse especialista então ele acaba tendo uma renda considerável. As pessoas acreditam em coisas incríveis quando um vendedor argumenta com uma voz segura e se veste bem.

Vídeo em que especialista promete dobrar nosso salário se seguirmos seus ensinamentos

Em algumas mensagens a riqueza de gráficos é tão grande que realmente impressiona. 

Se uma pessoa tem salário de 5 mil por mês e consegue guardar 1 mil reais por mês, acumulará aproximadamente 12 mil por ano. Precisaria de, aproximadamente, 6 anos para alcançar 100 mil reais. Esse valor de 100 mil reais aplicados no melhor fundo de renda fixa não se transformará em 1 milhão de reais em um curto espaço de tempo. Faça as contas utilizando-se dos simuladores disponíveis na internet. Além disso há o risco de se perder parte desse valor quando o dinheiro é mal gerenciado. O fato de um fundo de ações ter gerado ganhos elevados no passado não garante nada no futuro. Há pessoas que passam o dia na frente do computador atuando como trader, comprando e vendendo ações. Vamos imaginar que um investidor tenha comprado 100 mil reais em ações na Bolsa de Valores em 2007, quanto ela teria acumulado em 2018? Dependerá muito dos riscos que estava disposta a assumir e também de um pouco de sorte… basta lembrar que a crise dos subprimes nos EUA pegou muita gente desprevenida. Por isso desconfio sempre de conselheiros de internet e das propostas exageradas dos corretores. Os corretores ganham comissão para cada investimento realizado. Os youtubers, quando famosos, podem vender mais livros e cobrar mais caro por suas palestras (ou se elegerem deputados…). Essa é a maquininha legal de imprimir dinheiro de muitos deles.

Lembrem-se que o golpe do bilhete premiado funciona porque as pessoas sonham em se dar bem sem muito esforço. Sucesso só vem antes de trabalho no dicionário. Quando um corretor diz que aquele apartamento ou aquele terreno é a última unidade disponível penso imediatamente na mesma lógica do bilhete premiado funcionando. Os vendedores de carro também fazem esse teatro dizendo que aquele carro é a última unidade com uma grande promoção e que há outros clientes na fila para fechar negócio…

Tem um ditado popular que diz: “quanto o milagre é grande demais até o santo desconfia. Com investimentos é a mesma coisa.

Atenciosamente,

Prof. Jesué Graciliano da Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s