Deseducação financeira

Nessa última semana tornou-se viral uma jovem de 22 anos que afirmou ter se tornado milionária partindo de um investimento inicial de R$ 1.500,00.

Sinceramente, penso ser um exagero os insultos que ela vem recebendo por causa do vídeo. Algumas mensagens são engraçadas, mas outras são ofensivas. Os “memes” a tornaram mais famosa do que ela poderia imaginar. Isso poderá lhe trazer alguns ganhos financeiros no futuro, mas dificilmente compensará os danos em sua reputação. Penso que ela deve receber um percentual sobre cada cliente que assina os pacotes da corretora em que trabalha. E uma boa reputação significa convite para coaching e palestras em todo o país. O tempo dirá se sua abordagem foi acertada.

A jovem afirmou que seu primeiro milhão é fruto de três anos de investimentos na Bolsa de Valores.

Há algum tempo comentei sobre o golpe do Bilhete premiado e suas variações. Penso que esse é mais um exemplo. Não há nada de ilegal nessas promessas de ganho fácil. Penso que milhares de sonhadores podem acreditar que ela poderá lhes ensinar o caminho das pedras por uma assinatura anual de R$ 150,00. Vamos imaginar que apenas 10 mil pessoas, das milhões atingidas pelo seu vídeo, façam a assinatura do pacote de cursos e relatórios financeiros da corretora. Então ela embolsaria um bom percentual dos R$ 1.500.000,00 que a corretora receberá pelos novos clientes. E também poderá ganhar uma boa quantia para ministrar cursos e consultorias. Um bom negócio para ela com certeza.

Há anos recebo mensagens de e-mail de sua corretora de investimentos com promessas incríveis. Penso que mensagens como essa vão de encontro aos ensinamentos mais básicos de educação financeira.

Entendo que a Bolsa de valores não é para amadores. Para cada milionário, há muitos perdedores que compram e vendem ações na hora errada.  Como bem disse Michael Viriato, professor de finanças do Insper, “aqueles que mais ganham são os que vendem planos para enriquecimento rápido, fácil e seguro”.

Mesmo que ela tivesse conseguido a proeza de alcançar seu primeiro milhão por meio de uma acertada carteira de investimentos, penso que jamais teria conseguido esse resultado em apenas três anos sem assumir algum risco.

Entendo que o vídeo é um exemplo claro de deseducação financeira. Estatisticamente, há 3% de pessoas com altas habilidades na população. Essas pessoas notáveis podem fazer coisas extraordinárias. Mas e os outros 97%?

Penso que quem quiser ser financeiramente independente – de forma honesta – deve investir em educação financeira, ter uma atitude empreendedora, trabalhar duro e ter disciplina para poupar, nunca gastando mais do que recebe. E precisará de muita paciência. O resto é conversa fiada.

Atenciosamente,

Prof. Jesué Graciliano da Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s