Educação sob medida para cada estudante

Na última semana duas notícias chamaram minha atenção: a primeira foi a apresentação em Brasília do professor americano Salman khan e a segunda está relacionada com o anúncio da viabilidade de uma pessoa fazer seu mapeamento genético por mil dólares. Esse valor poderá ser menor ainda.

Já comentei antes no blog que Khan tem disponibilizado em seu portal (Khan Academy) mais de 4000 videoaulas sobre os assuntos mais diversos. Podemos aprender com ele desde inferência estatística até história da Grécia antiga de um jeito bem didático.

Mais de 20.000 salas de aulas no mundo já utilizam os vídeos de Khan como apoio do processo de ensino aprendizagem.

No Brasil a Fundação Lemman apoiou a tradução de 400 de suas aulas. As aulas em inglês também podem ser um bom exercício de listening. Elas já estão disponíveis no Portal do Professor e nos 600 mil tablets que serão distribuídos para os professores da rede pública pelo MEC. Espero que os professores sejam contemplados também com acesso à internet pois isso facilitará a preparação de boas aulas.

É evidente que os problemas  educacionais brasileiros não são poucos, mas é bom saber que o governo federal está em sintonia com os novos tempos.

Precisamos de Dirigentes eficientes, gestão participativa, boas bibliotecas, salas de aula e laboratórios bem equipados, internet de alta velocidade, intercâmbio com grandes escolas do mundo e profissionais bem pagos e capacitados na maioria das escolas brasileiras.

Precisamos compreender com mais profundidade quais os impactos que o acesso ilimitado às informações terão em nossas escolas nos próximos 10 anos.

Penso que as novas tecnologias permitirão que cada aluno receba uma educação sob medida. Mas para isso devemos mapear o que cada estudante sabe, seu estilo de aprendizagem e suas expectativas. Imagino que no futuro cada estudante deverá ter todo potencial de seu cérebro mapeado para que os professores possam desenvolver plenamente suas competências e múltiplas habilidades.

Esse processo é similar ao que vem ocorrendo com o mapeamento genético. Poderemos saber a probabilidade de desenvolvermos cada tipo de doença e que tipo de alimentação e atividade física são mais adequadas de acordo com nosso DNA. A medicina passa a ser cada vez mais personalizada e preventiva.

Enfim duas grandes notícias !

Atenciosamente,

Jesué Graciliano da Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s