Bill Gates entra na causa da educação

Caros colegas, estamos disponibilizando interessante entrevista com Bill Gates (Globo News de 03/02/2013) onde ele comenta um pouco sobre a educação no Brasil, nos EUA e na Ásia. Vale a pena !

Vídeo com entrevista completa com Bill Gates

Blog da Fundação Gates:

Carta anual da Fundação Bill Gates

Na entrevista Bill Gates fala da necessidade de acompanhamento do trabalho docente e de permanente avaliação do processo educacional.

“As avaliações são usadas para atribuir a um professor não só uma pontuação, mas também um feedback específico sobre áreas para melhoria e formas de alavancar suas potencialidades. Além da orientação individual, os orientadores e mestres realizam reuniões
semanais em grupo nas quais os professores discutem o trabalho dos alunos e colaboram para expandir suas habilidades. Os professores são elegíveis a aumentos salariais anuais e bônus com base nas observações em sala de aula e nos feitos dos alunos”.

Segundo ele é preciso valorizar o profissional de educação, mas também deve haver um cuidado maior com a capacitação e com a qualidade do trabalho desenvolvido: os docentes precisam saber onde estão indo bem e onde estão falhando (feedback).

Para garantir qualidade e melhorar efetivamente a educação já propomos anteriormente no blog que todo docente deveria ter uma licença para lecionar com prazo de validade determinada.

Após a obtenção da licença (certificado de qualidade), a renovação seria condicionada à comprovação de que o docente foi aprovado em um programa de desenvolvimento docente.

Os docentes certificados receberiam uma bolsa federal de complementação de seu salário. Isso valorizaria o bom docente que poderia investir mais em lazer, em compra de bons livros e em seu desenvolvimento profissional.

Pesquisas mostram que menos de 5% de nossos jovens desejam se tornar professores. Sem valorização efetiva da profissão dificilmente essa estatística será alterada.

Aos 58 anos, o que preocupa Bill Gates, o homem mais rico dos Estados Unidos e o segundo mais rico do mundo, não é dinheiro. Ele decidiu doar parte em vida, em vez de deixar tudo para os filhos. Em entrevista exclusiva ao Globo News Especial, o fundador da Microsoft conta que a primeira coisa que faz quando acorda é checar como anda o projeto dele para erradicar do mundo a poliomielite, o vírus da paralisia infantil.

Atenciosamente,

Jesué Graciliano da Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s